IPVA 2021 SP: Como fazer consulta, tabela e como pagar

O IPVA 2021 SP é o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores e conhecido por ser um dos mais caros do ano. O IPVA 2021 SP é cobrado no início do ano e deve ser pago em até três parcelas.

As alíquotas podem ser emitidas no site do Detran SP, basta consultar o IPVA e ficar de olho no calendário de pagamento. 

Como pagar o IPVA 2021 SP?

Em São Paulo, do total do valor arrecadado desse imposto, 20% é destinado para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação e o restante é dividido ao meio.

Destes, 50% vai para os cofres públicos do estado e 50% para o município no qual o veículo foi emplacado. O dinheiro poderá ser usado para melhorias nas áreas de educação, saúde, infraestrutura e transporte, por exemplo.

Mas afinal, como funciona o pagamento IPVA 2021 SP, as consultas e tabelas? Continue a leitura e saiba mais sobre esta taxa. 

Consulta IPVA 2021 SP

Primeiro, para verificar se o veículo está com alguma pendência ou pagamento IPVA 2021 SP em aberto, o proprietário deve fazer uma consulta da situação do automóvel.

Este procedimento é simples, rápido e gratuito, e pode ser feito pelo site oficial do Detran São Paulo.

Confira o passo a passo:

1- Acesse o site do Detran paulista,

2- Na aba “Veículos”, clique em “Débitos, restrições e vistorias”,
IPVA 2021 SP: Consulta, tabela, como pagar — (Detran SP)

3- Na próxima página, escolha entre verificar os débitos do seu carro ou de terceiros.
IPVA 2021 SP: Consulta, tabela, como pagar — (Detran SP)

4- Para consultar, informe o número da placa e do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) do veículo. 
IPVA 2021 SP: Consulta, tabela, como pagar — (Detran SP)

Licenciamento e IPVA 2021 SP

Para se planejar com o pagamento IPVA 2021 SP, é essencial saber como é feito o cálculo do valor do imposto.

Para isso, o contribuinte vai levar em consideração o valor venal do veículo, ou seja, o preço dele de mercado, calculado com base na tabela feita pela Secretaria da Fazenda e publicada no Diário Oficial do Estado. 

A seguir, é só aplicar a porcentagem da alíquota relacionada ao tipo de veículo com base neste valor venal.  Para casos de veículos novos, o valor venal é o valor total constante do documento fiscal de aquisição do veículo pelo consumidor.

As alíquotas variam conforme o modelo do veículo. Veja como funciona em São Paulo: 

  • Veículos de carga, tipo caminhão: ​1,5%;
  • Ônibus e micro-ônibus​: 2%;
  • ​Caminhonetes cabine simples (capacidade até 3 passageiros): 2%;
  • ​Motocicletas, ciclomotores, motonetas, triciclos e quadriciclos: 2%;
  • ​Máquinas de terraplanagem, empilhadeiras, guindastes, locomotivas, tratores e similares: ​2%;
  • Veículos movidos a álcool, gás natural veicular (GNV) ou eletricidade, exclusivamente ou combinados entre si: 3%​;
  • ​Veículos não incluídos nas linhas acima: 4%.

Calendário de pagamento do IPVA 2021 SP

O calendário com as datas de pagamento IPVA 2021 SP é divulgado no final do ano e os vencimentos começam logo em janeiro, de acordo com o número final das placa dos veículos.

Os proprietários que optarem em quitar a taxa em cota única, receberão desconto de 3% no valor total do imposto.

Quem for parcelar a quantia, deverá pagar a primeira parcela até 30 dias da data de emissão do documento fiscal, e a segunda e terceira parcelas no mesmo dia dos meses seguintes. 

Ficou a fim de acompanhar essa tabela e conhecer os prazos vigentes para o próximo ano? Bom, o Detran São Paulo ainda não divulgou as informações atualizadas, no entanto, os períodos não costumam variar muito de um ano para o outro, portanto, confira a última tabela compartilhada na página e tenha uma ideia de como serão as novas datas:

  • Primeira parcela ou cota única com desconto: mês de janeiro;
  • Segunda parcela ou cota única sem desconto: mês de fevereiro;
  • Terceira parcela: mês de março
  • Veículos com o número 1 como o último número da placa: pagamento entre 09/01, 11/02 e 11/03;
  • Veículos com o número 2 como o último número da placa: pagamento entre 10/01, 12/02 e 12/03;
  • Veículos com o número 3 como o último número da placa: pagamento entre 13/01, 13/02 e 13/03;
  • Veículos com o número 4 como o último número da placa: pagamento entre 14/01, 14/02 e 16/03;
  • Veículos com o número 5 como o último número da placa: pagamento entre 15/01, 17/02 e 17/03;
  • Veículos com o número 6 como o último número da placa: pagamento entre 16/01, 18/02 e 18/03;
  • Veículos com o número 7 como o último número da placa: pagamento entre 17/01, 19/02 e 19/03;
  • Veículos com o número 8 como o último número da placa: pagamento entre 20/01, 20/02 e 20/03;
  • Veículos com o número 9 como o último número da placa: pagamento entre 21/01, 21/02 e 23/03;
  • Veículos com o número 0 como o último número da placa: pagamento entre 22/01, 24/02 e 24/03

Como fazer o pagamento?

O pagamento pode ser feito no guichê do caixa, autoatendimento, internet banking e débito agendado dos bancos credenciados (Bancoob, Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Daycoval, Itaú Unibanco, Mercantil do Brasil, Rendimento, Safra e Santander) e também nas caixas lotéricas, com o número do Renavam ou guia de pagamento.

O que acontece se não pagar IPVA 2021 SP?

O proprietário que não fizer o pagamento das parcelas até a data de vencimento (deixando assim o IPVA atrasado), terá que arcar com juros e acréscimos moratórios. Os acréscimos serão de 0,33% por dia de atraso, podendo chegar ao máximo de 20% sobre o valor do IPVA 2021 SP.

Se forem inscritos em dívida ativa, os acréscimos moratórios corresponderão a 40%.  

Além disso, ainda podem ser cobrados juros equivalentes, por mês, ao maior valor entre 1% e a taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC) para títulos federais, acumulada mensalmente.

Fora os acréscimos, juros e a possibilidade de ir para dívida ativa, o não pagamento do IPVA pode impedir a regularização anual do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), documento obrigatório para transitar pelas cidades.

Se o motorista for flagrado sem o CRLV poderá receber multa de R$293,47, sete pontos na carteira e ainda ter o veículo retido, já que se trata de uma infração considerada gravíssima. 

Comente