Dia Mundial sem Carro – Entenda como funciona esse evento

Você ja ouviu falar no Dia Mundial Sem Carro?

O Dia Mundial Sem Carro é celebrado no dia 22 de setembro, e serve como um incentivo à população para deixar o automóvel individual em casa e refletir sobre o uso responsável dos carros.

A data começou a ser comemorada em 1996 na França e desde então passou a se espalhar por todo o mundo, através da iniciativa de grupos ambientalistas e de ativistas que lutam em prol dos transportes alternativos. No Brasil, em 2001 foi comemorado o Dia Mundial Sem Carro; em São Paulo, apenas no ano de 2003. Além da não-utilização do carro, a data busca promover o uso de veículos alternativos, principalmente a bicicleta, mas também o transporte público coletivo e até as caminhadas para distâncias menores.

Desde o advento do carro, o veículo foi uma revolução na vida de muitas pessoas, possibilitando o transporte de forma rápida e prática, individual ou coletivamente, além de promover conforto para seus passageiros. Porém, o grande crescimento no número de carros e sua utilização cada vez mais individual tem sido grande responsável na emissão de gases como o gás carbônico na atmosfera, considerado pelos cientistas o principal responsável pelo aumento do efeito estufa e do aquecimento global, que cresce de forma acelerada. Usando a cidade de São Paulo como referência, da para se ter uma ideia da grande emissão de poluentes.

Em São Paulo

 De acordo com dados da Cetesb, a metrópole paulista possui uma frota de impressionantes 9 milhões de automóveis de passeio, a maior do país. Se todos aderissem ao Dia Mundial Sem Carro, apenas nesse dia mais de 500 toneladas de monóxido de carbono deixariam de ser emitidas. 

Todos os anos, no dia 22 de setembro, são promovidas diversas ações para o Dia Mundial Sem Carro. Entre elas estão várias atividades de mobilização e conscientização que vão desde a criação de vagas vivas (espaço dedicado às pessoas em vagas de automóveis), apoio à implementação das ciclovias e estudos sobre poluição do ar, até realização e apresentação da pesquisa de Mobilidade Urbana, apresentando indicadores de mobilidade urbana na cidade de São Paulo.

 Também são promovidos esquetes teatrais e cenários interativos nos terminais de ônibus e debates e exibição de filmes em escolas. Além da montagem de estruturas próximas às ciclovias para auxiliar ciclistas na manutenção e revisão de suas bicicletas, além de caminhadas e debates educativos sobre a importância do uso consciente dos automóveis, para a promoção do uso de veículos alternativos.

Menos carro, mais saúde

Além de reduzir o trânsito, a redução dos carros nas ruas traz diversos benefícios para a saúde da população. A diminuição da poluição no ar é uma das principais vantagens, pois os carros são os maiores emissores de poluição das cidades, segundo dados da Organização Mundial da Saúde, a poluição do ar mata indiretamente 2 milhões de pessoas todo ano no mundo! São números chocantes, mas que podem ser diminuídos junto com a frota de carros nas ruas. Além da redução da poluição, outras vantagens também estão na redução da poluição sonora, do estresse causado pelo congestionamento, a diminuição do sedentarismo e o aumento da qualidade de vida e da socialização.

Comente